GattodeBotas​© 2018

  • Facebook
  • Instagram

11 4177-5596 / 2355-3335

contato@gattodebotas.com

R. Espérico, 74 - Jardim do Mar, São Bernardo do Campo  - SP

09750-310, Brasil

Orientações Comportamental

Compreender as necessidades ambientais é essencial para o bem-estar ideal de seu gato. Alterações comportamentais, tais como fezes e urina em local inadequado, agressões, coçar entre outros, podem ser desencadeadas por uma das seguintes causa:

• Não fornecer aos gatos os recursos de que necessitam (caixas de areia, comedouros, etc..)

• Não compreender as relações sociais do gato com outros gatos ou pessoas;

• Doenças subjacentes que causam alterações comportamentais.

Se você acha que seu gato pode ter um problema de comportamento, agende uma consulta conosco para falar sobre possíveis soluções ou potenciais problemas de saúde subjacentes que podem causar mudanças de comportamento. Ao compreender e prever as necessidades ambientais do seu gato, você pode ajuda-lo a viver uma vida longa e feliz.

 

Há 3.000 anos os gatos convivem com os homens. Entre a domesticação e os dias de hoje, muita coisa mudou.

O gato tem habitado um espaço muito mais próximo do homem do que jamais vivenciara, pela primeira vez sendo totalmente dependente dele. Mas também continua convivendo com outros gatos e se comporta como tal, exibindo comportamentos naturais da espécie, muitas vezes padrões que entram em conflito com a domesticação.

Gatos não podem ser educados da mesma forma que os cães.

 

OS cães formam uma hierarquia social e respeitam um líder, podemos ensiná-los quando nos tornamos seus líderes. Já os gatos formam grupos sociais apenas em casos de necessidades e esse grupo respeita territórios e não um líder.

Usar punição física apenas ensina o gato a ficar agressivo, ou seja ele aprende a agredir quando agredido, mas também pode ficar com medo e arredio.

Como os gatos ouvem muito melhor do que nós, um barulho forte pode desestimulá-los de realizar algum comportamento indesejável ao bom convívio, usar objetos que produzam barulho (como uma latinha de refrigerante com algumas moedas dentro) sempre que o pegar fazendo algo que não deva, é uma forma de reprimir um comportamento. 

A repreensão só funciona se for feita na hora que ele está tendo o comportamento inadequado; depois não adianta, ele não saberá o motivo do barulho desagradável.

Outro método é empurrar a cabeça do gato, com a palma da mão ou tocar-lhe a ponta do nariz com o dedo indicador.Faça o gesto com gentileza e dizendo um ‘NÃO’ firme. Mas, o que funciona melhor é sair de perto.

Se o gatinho arranha depois de um tempo de carinho ou quando está no colo, não o afaste e sim afaste-se dele.Ele logo perceberá que “não agradou”. Mantenha objetos quebráveis ou perigosos longe do seu alcance, as estantes de livros devem ser estáveis e firmes, os quadros e espelhos devem estar bem firmes na parede, assim como prateleiras etc.

Treine seu gato desde pequeno, será mais fácil que ela aprenda nessa idade, o que pode e não pode fazer. A ‘gracinha’ do filhote não é mais engraçada quando ele se torna adulto. 

Borrifar Urina - Gatos não-castrados apresentam o hábito de borrifar a casa com xixi. Para poder se diagnosticar corretamente, é necessário diferenciar entre problemas físicos, como SUF (Síndrome Urológica Felina) ou cistite e problemas comportamentais, como marcação de território.

De uma forma geral, o borrifo de xixi, é mais comportamental, e urinar em local inapropriado, costuma ser por causas médicas. Sempre limpe o local, mas evite o uso de limpadores a base de amoníaco (como “Cândida”), porque só irão incentivar o gato a fazer mais xixis. Use um produto chamado HerbalVet (amônia quaternária) que, além de tirar o cheiro de urina, é um excelente higienizador de ambientes e o único que mata protozoários (como Giárdia, por exemplo).

A maior parte dos gatos não-castrados apresenta o comportamento de marcação de território com urina.

O cheiro da urina do gato não -castrado é bem forte e quase insuportável. A solução está em providenciar a cirurgia de castração – que traz inúmeros benefícios à saúde e bem-estar dos felinos (machos e fêmeas).

O melhor é que o gato esteja castrado antes de chegar na idade adulta (antes dos 4 meses).Só a castração precoce evita tumores que acometem os gatos não-castrados. 

 

Arranhar os móveisDê ao seu gato arranhadores onde ele possa se livrar das unhas compridas. Eles não gostam de tecidos ou materiais em que suas garras fiquem presas, se isso acontece, eles não usam mais. Corda e madeira são materiais que eles apreciam. Tapetes de sisal costumam ser os preferidos. Mostre contentamento sempre que ele usar o local adequado para “arranhar”.

Para evitar que arranhe os móveis, cole no local em que ele arranha, uma fita adesiva de dupla face. Alguns gatos preferem arranhadores verticais e outros, horizontais.

  • Facebook
  • Preto Ícone Instagram